A escolha do filhote

-A ESCOLHA

-Escolhendo um filhote

-Compreendendo um filhote

-Educando um filhote

-O Não -Testando os filhotes.

 

A ESCOLHA

Antes de ler as observações e fazer os testes e que citamos abaixo, lembramos que saúde é essencial.

Por isto, pensem bem, assim como em um ser humano, "gordura" para um filhotinho não é sinônimo de saúde, pelo contrário, pode causar problemas. A medida certa é a medida certa, nem obeso , nem raquítico.

Obesidade nos filhotes e alimentação.

Incluimos a seguir um texto da REDVET explica um destes problemas.


A maioria das rações comerciais secas contêm as quantidades apropriadas e equilíbrio entre o cálcio e fósforo.

Muitas vezes, não contentes com a alimentação comercial, proprietários decidem, encorajados por criadores, suplementar a alimentação com vitaminas, fosfato dicálcico, ossos, cereais de alto valor de proteínas, carne, leite, queijo, ovos, gérmen de trigo e, outros nutrientes, acarretando em graves distúrbios nutricionais, principalmente em cães de grande porte.

Esses distúrbios, muitas vezes acabam em desordens do crescimento como por exemplo: crescimento acelerado, depressão das articulações metacarpofalangeanas, desvio lateral das extremidades dos membros torácicos ( deformidades valga do carpo ), membros pélvicos "tarso de vaca", aumento das metáfises distais radial e ulnar, aumento de volume das junções costocondrais, dor, coluna espinal arqueada, inatividade, além de obesidade, que adquirida nesta fase apresenta controle duvidoso, já que o regime alimentar instituído na fase adulta, dificilmente reduzirá o número daquelas células adiposas adquiridas anteriormente.

Observa-se que o crescimento ósseo não acelerado, ou seja, mais lento, portanto com melhor conformação ósseo evita lesões que causam deformidade óssea.

 

Escolhendo um Filhote

Cada raça tem um temperamento típico, então começamos escolhendo um filhote pelo temperamento, porque nada adianta um cão esteticamente bonito, mas covarde, medroso que fica desconfiado ao ser tocado, demonstrando características de medo como rabo encolhido, vontade de fugir, tem medo até de carinho, quando chega um estranho ou o próprio dono, custa a se apresentar, prefere ficar no ninho ou se esconder.
Um bom BC deve ter um bom temperamento, ser seguro, equilibrado, então devemos escolher os melhores filhotes pelo temperamento, pois de nada adianta um lindo BC, porem medroso e tímido, aquele cão que não se habitua a novas situações.

Para criadores:
* Observe mais adiante, no final deste texto, um teste específico de aptidão para a escolha dos filhotes. Deve ser feito isoladamente e de preferência antes de qualquer outro.
Quando os filhotes tiverem 2 meses coloque-os em um lugar, limpo, onde nunca estiveram antes e tente incentivá-los com barulhinhos e objetos em movimento, comece a estimular com bolinhas de borracha, paninhos enrolados, e observe aqueles que são estimulados facilmente que brincam e os tímidos.
Faça isso durante uma semana no mesmo lugar. Classifique-os , os mais desinibidos, os meio-termo, os apáticos e os medrosos. Terão aqueles que superam o medo, estes, e os que desde o principio estão brincando, demonstram qualidade. No segundo dia, deixe cair latas ou garrafas de plástico por duas vezes no chão sempre os estimulando carinhosamente. Observe aqueles que ficam apavorados e não voltam e aqueles que com cautela vêm observar o eu está acontecendo, se logo querer brincar com as garrafas melhor ainda.
Os cães que nestes dois testes demonstrarem medo devem ser observados, sempre dando oportunidades para que superem o medo. Os cães que após 5 dias não evoluíram, apresentam problemas de temperamento e no decorrer do seu crescimento será detectada a gravidade do problema, devem ser observados cuidadosamente. Se até os oito meses de idade, não apresentarem uma notável superação, devem ser excluídos da reprodução.
Certos receios do cão são sanados se observados com cuidado e trabalhados para devolver-lhes a autoconfiança, como por exemplo em relação à altura, vento, trovões,etc.
Entre os filhotes de bom temperamento vamos observar, então, volume de cabeça, comprimento de orelhas, comprimento e volume de focinho, amplitude de ante-peito e peito, linha dorsal, inserção e comprimento da cauda, apresentação dos membros anteriores e posteriores, tudo descrito na tabela de peso e altura de um filhote de ponta.

Educando o filhote

 

                                               Compreendendo o filhote

O cão é um animal social isto significa que ele gosta e precisa estar acompanhado. Tanto numa matilha como numa família de membros humanos o cão é guiado pelo instinto de hierarquia. Se o seu cão for o seguidor de nascença, sua tarefa não será difícil, mas se ele for um líder nato, precisará muito mais empenho e conhecimento na hora de mostrar quem deve ser o líder.

Índole: São as qualidades natas do cão.
Como: vontade de ataque , bom faro , ser bom ou mau


Temperamento: Maneira que o animal é temperado a nível de sensibilidade física e emocional. Partindo das impressões que tem da vida, forma-se o seu temperamento.
Coragem ou medo, nervoso ou calmo.


Caráter:
é o resultado final do conjunto índole e temperamento.
Este pode ser:
-Adquirido;
-Natural


O adestramento molda o caráter

Paciência:
Ter tolerância com o cão, pois ele aprende a aperfeiçoar somente com o tempo, através de erros, acertos e repetições.

Justiça:
Punir o cão somente quando ele errar por desobediência e persistência no erro. Não punir impensadamente, por reação. Lembre-se: uma vez que você punir o cão injustamente, o passar a mão em sua cabeça não via retirar a punição.

Temperança:
Punição é usada para dirigir o cão, então, a dosagem da punição deve ser de acordo com a gravidade do erro, erro simples = punição mais branda, erro mais grave = punição  mais forte. Sempre que diminuir a gravidade do erro, diminui-se a potência da punição.

 

Escolhendo um Filhote

Cada raça tem um temperamento típico, então começamos escolhendo um filhote pelo temperamento, porque nada adianta um cão esteticamente bonito, mas covarde, medroso que fica desconfiado ao ser tocado, demonstrando características de medo como rabo encolhido, vontade de fugir, tem medo até de carinho, quando chega um estranho ou o próprio dono, custa a se apresentar, prefere ficar no ninho ou se esconder.
Um bom BC deve ter um bom temperamento, ser seguro, equilibrado, então devemos escolher os melhores filhotes pelo temperamento, pois de nada adianta um lindo BC, porem medroso e tímido, aquele cão que não se habitua a novas situações.
* Observe mais adiante, no final deste texto, um teste específico de aptidão para a escolha dos filhotes. Deve ser feito isoladamente e de preferência antes de qualquer outro.
Quando os filhotes tiverem 2 meses coloque-os em um lugar, limpo, onde nunca estiveram antes e tente incentivá-los com barulhinhos e objetos em movimento, comece a estimular com bolinhas de borracha, paninhos enrolados, e observe aqueles que são estimulados facilmente que brincam e os tímidos.
Faça isso durante uma semana no mesmo lugar. Classifique-os , os mais desinibidos, os meio-termo, os apáticos e os medrosos. Terão aqueles que superam o medo, estes, e os que desde o principio estão brincando, demonstram qualidade. No segundo dia, deixe cair latas ou garrafas de plástico por duas vezes no chão sempre os estimulando carinhosamente. Observe aqueles que ficam apavorados e não voltam e aqueles que com cautela vêm observar o eu está acontecendo, se logo querer brincar com as garrafas melhor ainda.
Os cães que nestes dois testes demonstrarem medo devem ser observados, sempre dando oportunidades para que superem o medo. Os cães que após 5 dias não evoluíram, apresentam problemas de temperamento e no decorrer do seu crescimento será detectada a gravidade do problema, devem ser observados cuidadosamente. Se até os oito meses de idade, não apresentarem uma notável superação, devem ser excluídos da reprodução.
Certos receios do cão são sanados se observados com cuidado e trabalhados para devolver-lhes a autoconfiança, como por exemplo em relação à altura, vento, trovões,etc.
Entre os filhotes de bom temperamento vamos observar, então, volume de cabeça, comprimento de orelhas, comprimento e volume de focinho, amplitude de ante-peito e peito, linha dorsal, inserção e comprimento da cauda, apresentação dos membros anteriores e posteriores, tudo descrito na tabela de peso e altura de um filhote de ponta.

Educando o filhote

Agora o filhotinho esta enfrentando 2 situações novas: ele foi tirado de sua família e tem que conquistar seu novo espaço na nova matilha.
Ele precisa de muito carinho e confiança tem que se sentir amado e querido, dono de seu território e parte integrante do novo convívio social .
Um filhotinho nesta idade quer interagir com os outros membros da matilha, se ele estivesse no convívio com a ninhada estariam correndo , rosnando pra pausinhos, bichinhos, um para o outro, se mordendo , rolando.
Na matilha, quando eles brincam de morder, eles também são mordidos e é assim que se delimita a hierarquia, é o instinto . Portanto é um jogo natural que agora os participantes são a nova família.

O NÃO

Assim como as crianças o filhote tem que aprender o não desde pequenino.
Dar tapas é errado  por eles julgarem estar sendo agredidos .Também empurra-lo com as mãos não e bom por que você chacoalha as mãos na frente dele e isto é um estímulo para disputa, pra ele é um convite pra uma  brincadeira e daí sim ele vai querer mordiscar,rosnar, brincar disputar....cada vez que você  balança as mãos  é como se estivesse convidando , vamos lá...
O correto é ensinar ele como se você fosse outro cão, ou seja, dizer o não nãp e morder ele.
A força da mordida, ou seja ,do estímulo negativo vai depender do próprio filhote , mas é a maneira mais natural e mais correta  e por isso com os melhores Resultados. Se isso não for feito ele agirá como o chefe da matilha e mandará (rosnará, mordiscara,...) em todo mundo dentro da sua Matilha ( família).
Isto serve para todas as raças.
OBS: Vocês devem estar rindo e pensando, "ora bolas ,morder o filhote...." a mordida que se da num filhote é a seguinte: com as pontas dos dedos você pega as pelancas acima do pescoço dele e dá uma chacoalhada , exatamente como outro filhote o faria se estivesse mordendo-o, sempre acompanhada do "NÃO". A força da mordida vai depender dele,  vai ser mais forte até ele  se submeter ao seu líder.
MAS LEMBRE-SE , sempre que ele obedecer e fizer a coisa certa depois do não ele tem que ganhar a “LAMBIDA”, ou seja um carinho e palavras de ensejo para que ele entenda a diferença.
ERRADO ganha não e mordida
CERTO carinho e palavras doces
Depois que ele entender , basta fazer como a mãe dele faria: dar uma rosnada, ou seja, o dizer um  "não" , pra ele que ele irá obedecer prontamente.
Se for bem feito, você ficará impressionado com a rapidez que o BC corresponde a estes estímulos.
Isto se resume a todos os cães , qualquer cão teria o mesmo comportamento se não fosse educado em pouco tempo estaria mordendo a família inteira até um Pinscher ou então um Pastor Alemão que é uma maravilha mas tem aquela terrível mania de mordiscar os donos, sair pulando.(Labrador, etc..) Logo o cão estaria preso num canil e cada vez que o soltassem  a família inteira fugia , daí chamariam um adestrador para tentar resolver o problema...

Testando os filhotes 

Uma das características do BC é o seu temperamento, que só pode ser descrito por quem já teve um.
Apresentaremos agora uma adaptação do teste de Campbell à realidade do BC.
Os criadores deveriam ser os mais interessados em aplicar este teste, visto que somado ao conhecimento das linhas de sangue, poderiam identificar precocemente o real temperamento do filhote pela seleção do seu comportamento ainda dentro da ninhada.
Agindo desta forma, poderiam indicar com maior segurança cães para convívio familiar com crianças, cães para guarda, cães com disposição para provas e trabalho assim como também identificar cães com possíveis desvios de temperamento, melhorando cada vez mais a seleção de seu plantel.
Comecemos com a pura observação dentro da ninhada.
Já a partir dos 30 dias quando você se aproximar da ninhada observe os filhotes. Você pode até anotar, fazer um controle das reações. Haverá aqueles que se aproximam rapidamente, outros que  virão calmamente ,outros apenas observaram mas se estimulados virão ao seu encontro e  ainda aquele que ficará distante retraído. Procure fazer estas observações  várias vezes e em situações diferentes.
Condições indispensáveis para  a realização do teste:
- local: lugar isolado,tranqüilo e sem objetos que possam distraí-lo.(se deve limpar o local após cada teste);
-pouco antes de completar 50 dias;
-o filhote deve ser examinado sozinho;
-o teste deve ser realizado apenas uma vez no dia, sem nenhuma preparação prévia, com suavidade e absoluta naturalidade, sem parabenizar nem acariciar o cão;
continua...
Canil Cãodominio
Fone: (51) 51 96081058 / 51 98286612 e-mail: [email protected] e/ou msn [email protected]
Endereço: RS-239 - Km 6 N°: 3815
Copyrighted © É proibido a cópia e reprodução de qualquer material contido no site.
Designed By Bardo Colaboração Anderson