Mais Sobre o Buldogue

Chegada ao MUNDO NOVO

Curiosidade Histórica

Trilhas dos tropeiros

Região Geográfica do Buldogue Campeiro.

 

                                         CHEGADA AO MUNDO NOVO

 

A proliferação do antigo Bulldog Inglês (ABI) foi tão grande em toda a Europa que, já no século XIX, um decreto feito pelas autoridades da “Roma” papal proibia o ABI de circular pelas vias públicas no vaticano, mesmo que acorrentados.

     OBS.: Para existir uma lei assim,com certeza já em 1870 havia um nº elevado de cães desta raça na itália, concordam?

- Pelo que consta nos livros, os legionários romanos, guiados por César, tiveram o primeiro contato com o “progenitor” do BI

     E como sabem, são várias as raças européias que foram desenvolvidas a partir do ABI.

            Boxer – Alemanha (do qual o Bullenbasser fez parte)

            Bulldog Francês – França

            Dogue de Bordeaux (Doge de Bordéus) e suas conjecturas – França

            Corso Canário – Portugal

            Cane Corso, entre outros, de tantos outros países.

     Ou seja, os  Bulldogs antigos usados para fazer estas raças estavam espalhados por toda a Europa.

     Partindo dos buldogues trazidos pelos imigrantes italianos, açorianos,alemães e talvez até pelos imigrantes ingleses, a raça foi “selecionada na lida”, como já descrito nas origens (parte do texto escrito pelo Ralf pode ser lido no padrão oficial da raça). O Buldogue Campeiro é o resultado do resgate do cão usado em matadouros e pelos tropeiros, e não uma tentativa de resgatar o antigo Bulldog Inglês , do qual o BC é descendente.        

     Nosso trabalho foi baseado em fatos e nos depoimentos de antigos proprietários de frigoríficos e matadouros, inclusive de outras regiões do RS e SC, na maioria italianos. Algumas dessas famílias foram: Smaniotto, Lima, Halembrand, Ghesla, Setter....

     OBS.: apesar de intensivas pesquisas em livros de imigração, não há nem um comentário sobre os animais que acompanhavam os imigrantes, somente sobre a formação das árvores genealógicas das famílias. Daquele tempo também não encontramos registro de órgãos de inspeção sanitária, para que pudéssemos pesquisar arquivos e anotações sobre a entrada de animais na época. Mas como depoimentos são considerados documentos históricos, é um fato e não uma suposição.

                                         CURIOSIDADE HISTÓRICA

A Bisavó de Ralf Schein Bender, Olívia Philomena Ebling, era neta de Tristão José Monteiro, fundador da Cidade de Taquara.

O menino à direita na foto, tirada provavelmente em meados da década de 1880, é o Adolpho Bender (bisavô de Ralf Bender) com os pais Jorge Nicolau Bender e Felipppina Braescher.
Adolpho veio a Taquara, vindo de Lomba Grande, com o seu irmão Henrique. Os dois assinaram a Ata lavrada na Intendência municipal da Vila de Taquara em 16 de maio de 1896, por ocasião dos festejos comemorativos do 50º aniversário da fundação da localidade.
Adolpho Bender permaneceu em Taquara e veio a casar com Olívia Philomena Ebling, filha de Felipe Ebling Filho e Christina Monteiro, que era filha de Tristão José Monteiro e Christina Margarida Haubert.

      Nossa região foi chamada pelos imigrantes recém chegados de “Taquara do mundo Novo”, da qual faziam parte Taquara entre outras cidades como T.Coroas, Igrejinha, Parobé, Rolante e Riozinho que se emanciparam. Hoje compeem o vale do Paranhama.

        O nome da cidade deriva de Taquara um tipo de bambu silvestre, que na época cobria as margens do Rio dos Sinos, um dos cursos d'água que banham a cidade.

       Eram comuns os conflitos com Bugres. A região era montanhosa e não haviam estradas, sendo o rio o único meio de escoamento dos produtos colhidos na região, os quais eram transportados em pequenos barcos até Sapranga, onde eram distribuídos.

Região onde situavam-se diversos matadouros e campos de engorda para o gado e onde os Bodogas, tinham uma utilização no trabalho em larga escala, devido a sua funcionalidade.

Foi nesta mesma região que Ralf cresceu ouvindo as façanhas daqueles bordogas e onde ele encontrou a maioria dos remanescentes deste "tipo" de cão frmado na lida pelos peões.

                                       Trilha dos tropeiros

 

      Aspectos da Região Geográfica

Descrição de nossa região, realizada por :

1. Conde Hans von Berlepsch (1860–1916), ornitólogo alemão, uma das mais

respeitadas autoridades em aves da Região Neotropical de sua época. Reuniu

impressionante coleção ornitológica particular, rica em material brasileiro, que após

sua morte foi adquirida pelo Natur-Museum und Forschungs-Institut Senckenberg,

Frankfurt a. M., Alemanha.

2. Hermann Friedrich Albert von Ihering (1850–1930), médico e naturalista alemão,

filho do eminente jurisconsulto Rudolph von Ihering.

 

Por Hans von Berlepsch1 e Dr. Hermann von Ihering2

[Parte I – Introdução e descrição da região de Taquara, por H. v. Ihering]

 

... Taquara do Mundo Novo, a localidade principal da Colônia Mundo Novo5, situada no curso superior do rio dos

Sinos, e sobretudo a sua segunda estada nesse lugar, de junho de 1882 a dezembro de

1883, após a renúncia da prática médica antes aí exercida, dedicou-a inteiramente à

investigação zoológica da região de seu domicílio.

 

Após essas observações introdutórias deixamos seguir primeiramente uma

descrição sucinta da região de Taquara e arredores, assim como de suas condições

climáticas e de outras condições relevantes etc. para as questões ornitológicas, da

pena do Dr. v. Ihering, e encadeamos a essa a discussão específica das aves por H.

von Berlepsch, mas na qual também são incluídas diversas comunicações biológicas

de v. Ihering.

...A pequena localidade de Taquara do Mundo Novo, contando cerca de 500

habitantes, situa-se (conforme Beschoren) sob 29°40’ lat.S e 50°47’ long.W Gr. É a

localidade principal na colônia alemã de Mundo Novo, a qual, contando mais de

3.000 almas, ocupa uma superfície de 2–3 milhas quadradas alemãs16 e se estende

pela margem esquerda do rio Santa Maria17, o qual desemboca a cerca de 5 km de

distância de Taquara no rio dos Sinos, e do qual, na direção mais próxima, Taquara

fica ainda a 3 km de distância. Ao norte de Taquara erguem-se os contrafortes que

conduzem às partes altas da Serra do Mar, transmudando no Planalto, onde, porém,

deve ser mencionado que, no uso coloquial do termo, o nome serra se estende

também ao Planalto como um todo. Assim que, quando informamos, por exemplo,

que Chrysotis pretrei, Chrysotis brasiliensis e Gyparchus papa18 vivem na Serra, está

subentendido precisamente o Planalto do Rio Grande.

A descida do Planalto às terras baixas tem, assim, a feição de uma serra

marginal larga, terminando em montículos baixos, a Costa da Serra, que está

recoberta por uma exuberante mata virgem caracteristicamente brasileira e que, em

seu solo fértil, sustenta um grande número de florescentes colônias alemãs, que se

estendem a partir de Mundo Novo em direção oeste até além do rio Jacuí superior e,

Aves de Taquara do Mundo Novo

faunisticamente, representam uma região essencialmente uniforme. As aves por mim

coletadas provêm quase todas da Colônia Mundo Novo, que se estende pela margem

esquerda do rio Santa Maria, e de forma geral dos arredores de Taquara e da Picada

Tocana19. Distanciada cerca de duas milhas alemãs de Taquara situa-se a Picada

Arroio Grande (também chamada de Solentária)...

Aqui o Planalto decliva íngreme e

bruscamente, o qual, então, contendo magníficas regiões coloniais cobertas de mata

virgem, estende-se algumas milhas alemãs até a Colônia Nova Petrópolis, situada

mais a oeste,...

 A distância direta de Taquara a Nova Petrópolis é menor do que aquela até São Leopoldo,

que importa cerca de seis milhas alemãs. Se, na verdade, são necessárias duas jornadas de

Taquara a Nova Petrópolis, é porque isso se deve tão somente à falta de uma ligação

direta. Na avaliação dessas condições topográficas, por conseguinte, deve-se ter

cautela ao utilizar a carta de Rio Grande de Lange20, que mostra o curso do rio dos

Sinos demasiadamente longo, situa Taquara muito longe para leste, Santa Cristina

na metade do caminho entre Taquara e São Leopoldo, mas desloca Taquara à beira

do rio dos Sinos etc., em suma, sendo totalmente inútil para essas regiões. Por isso

saliento aqui essas questões, porque a região de Nova Petrópolis, de fato, situa-se em

linha reta a tão pouca distância da Colônia Mundo Novo que, não apenas

faunisticamente, mas também geograficamente deve ser incluída numa região única,

cuja extensão fica um pouco atrás da de um pequeno principado alemão, assim que,

provavelmente, nada há a objetar que as espécies coletadas em Nova Petrópolis

também tenham encontrado acolhida em nossa ornis de Taquara. De mais a mais, o

senhor Schwarz coletou as mesmíssimas espécies que eu coletei perto de Taquara, ou

Que Bischoff coletou em Arroio Grande...

Mas outros animais, como macacos, Nasua37, veados etc., permanecem mais tempo e

não se deixam afugentar. Tal como acontece com os mamíferos também acontece

com as aves, para as quais os arredores de Taquara, já há mais tempo povoados,

representam, sem dúvida, uma região de caça menos propícia do que os arredores de

Arroio Grande...

concluindo que o limite da sub-região brasileira, a qual Pelzeln83 estende até

Montevideo, não passa da latitude 30°S, sem, no entanto, correspondê-lo

exatamente. O limite se estende desde a costa de Santa Catarina e de Três

Forquilhas, na Província do Rio Grande, e, na última, ao longo da Costa da Serra em

direção a Mundo Novo...

 

Município no vale do rio dos Sinos, hoje denominado apenas Taquara. A sua área pode ser computada em 1.400 quilômetros quadrados. O território é acidentado e constituído de terras de matas onde se desenvolve a agricultura. Dispõe de bom sistema hidrográfico. O sistema orográfico não apresenta acidentes notáveis, sendo o município localizado entre duas cordilheiras formadas pela bifurcação da cadeia

oriental ou marítima. A cidade, sede de município e de comarca, situa-se à margem esquerda do rio Santa Maria e junto à sua barra no rio dos Sinos.

  *  Taquara é um municípiode colonização predominantemente germânica (alemã). A Emancipação de Taquara sucedeu em 17 de Abril de 1886 com o nome de Taquara do Mundo Novo.

O território de Taquara fez parte da sesmaria concedida em 1814 a Antônio Borges de Almeida Leães, que em 20 de junho de 1845 vendeu a Tristão José Monteiro e Jorge Eggers. No ano seguinte, em4 de setembrode1846, o território passou a ser propriedade exclusiva de Tristão Monteiro, quando iniciou-se o processo de colonização.

Em 7 de setembro de 1846 chegaram os primeiros imigrantes alemães que deram início à Colônia de Santa Maria do Mundo Novo:

  • Família Ritter
  • Família Lahm
  • Família Schirmer
  • Família Krummenauer
  • Família Klein
  • Família Raimondo (Italiana)
  • Família Fischer
  • Família Belmonte (Italiana)


Em 24 de setembro de 1880, foi instalada a 1º Comarca de Taquara. O município surgiu com a Lei Provincial nº 1568, de 17 de abril de 1886. Mais tarde, através do Decreto Estadual nº 1404 de 10 de dezembro de 1908, a vila de Taquara recebeu o título de cidade.

O município de Taquara está localizado na Encosta Inferior da Serra, e dista 72Km de Porto Alegre; 40km de Gramado; 48Km de Canela; 40km de São Francisco de Paula; 36km de Novo Hamburgo e 89km de Tramandaí, o que ocasiona um clima subtropical onde o inverno é rigoroso, também possui como uma de suas principais características a privilegiada localização geográfica: o município é ponto de ligação entre importantes regiões do Rio Grande do Sul, como a Serra Gaúcha, Litoral, Região Metropolitana e Vale do Sinos.

                                     

 

 

 
Canil Cãodominio
Fone: (51) 51 96081058 / 51 98286612 e-mail: [email protected] e/ou msn [email protected]
Endereço: RS-239 - Km 6 N°: 3815
Copyrighted © É proibido a cópia e reprodução de qualquer material contido no site.
Designed By Bardo Colaboração Anderson